Profissionais PJ: Onde investir dinheiro das reservas

Quando um profissional trabalha como PJ, em vez de CLT, é necessário uma boa gestão do dinheiro recebido.

Afinal, quando não há FGTS, décimo terceiro ou verbas trabalhistas é responsabilidade do profissional se resguardar.

Mas isso não é ruim. Pelo contrário, pode ser ótimo para quem souber usar o dinheiro das reservas. Continue lendo para ver como é simples.

Profissionais PJ: Onde Investir as reservas

Meu objetivo neste post não é dar uma aula de economês, por isso não vou entrar nos detalhes da terminologia. Por favor, não se intimide com as siglas que sou obrigado a escrever. Vamos focar em como aplicar o seu dinheiro decentemente. 😉

Ao falar em investir, a maioria dos brasileiros pensará imediatamente na caderneta de poupança. Não sei por que raios pensam tanto nela!

Veja: a poupança rende pouco, e só entrega o rendimento uma vez por mês. Isto é, se o poupador precisa resgatar seu dinheiro após 29 dias, todo o mísero rendimento fica com o banco.

No Brasil há várias opções de investimento tão seguras quanto a poupança, porém rendendo mais, rendendo todo dia útil, e resgatáveis a qualquer momento. Abaixo, explico cada uma delas.

Tanto a poupança quanto as aplicações citadas abaixo são norteadas pela Taxa SELIC (também chamada de CDI ou DI). Trata-se de uma referência para qualquer aplicação de renda fixa

Essa taxa é revista a cada 90 dias pelo Banco Central. Hoje, está em 6,5% ao ano.

Por exemplo: quando um investimento rende exatamente a Taxa SELIC, dizemos que ele rende 100% do CDI.

Tesouro Direto

É como emprestar dinheiro ao Governo Federal.

Qualquer cidadão pode investir a partir de R$ 30,00. Só é necessário abrir conta em uma corretora de valores mobiliários e aplicar o dinheiro no título Tesouro SELIC, podendo resgatar quando quiser sem risco de desvalorização.

O único cuidado a se tomar é escolher uma corretora que NÃO cobre taxas de custódia para aplicações no Tesouro.

Eu particularmente uso as seguintes:

Em qualquer lugar, as aplicações no Tesouro Direto têm uma taxa de 0,25% ao ano sobre o capital investido, que já vem descontada no rendimento.

É insignificante: se o título rende 6,5% ao ano, o rendimento será de 6,25%.

NuConta (do NuBank)

Já bem conhecido no Brasil, o cartão de crédito NuBank oferece uma conta digital gratuita já com mais de 2,5 milhões de clientes.

Qualquer valor depositado na NuConta rende 100% do CDI, isto é, a Taxa SELIC. É quase o mesmo que investir no Tesouro SELIC.

A diferença, porém, é que o Tesouro cobra uma taxa de 0,25% ao ano. Taxa insignificante, sim, mas ela não é cobrada pelo NuBank.

Geralmente os bancos dão a seus investidores uma garantia chamada FGC – Fundo Garantidor de Crédito.

Em caso de quebra do banco, esse fundo cobre o prejuízo do investidor pessoa física, em até 250 mil reais.

O NuBank, porém, não conta com essa garantia, o que torna o investimento mais arriscado do que em outros bancos.

CDB ou LCI do Banco Inter

Quem compra CDB’s, LCI’s e LCA’s está emprestando dinheiro ao banco emissor.

O CDB do Inter está rendendo exatamente igual ao NuBank (100% do CDI), sem taxas.

A única diferença é que o correntista precisa tirar o dinheiro da sua conta corrente e aplicar num título chamado “CDB Pós DI Liquidez Diária“.

Inclusive, o Banco Inter oferece outras opções de investimento ainda mais rentáveis para quem se comprometer a deixar o dinheiro por 90 dias, 180 dias, um ano ou mais.

Sendo um banco, o Inter conta com a garantia do FGC.

Para abrir a conta no Banco Inter, basta preencher um formulário no site e rapidamente a conta estará aberta. O dinheiro pode ser enviado ao banco por TED ou boleto (gratuitos).

Procedimento também pode ser feito via aplicativo (Google Play e Apple Store).

De resto, é um banco de varejo normal. Conto minha experiência como cliente nesse post.

Fundo DI da XP Investimentos

Trend Pós Fixado FIRF Simples

Este e os próximos fundos de investimento podem ser apelidados de “Tesouro Indireto”.

Aqui, o investidor tem o mesmo custo de investir no Tesouro Direto. Porém, quem o cobra é a XP.

O capital também vai parar no Tesouro, apenas com um intermediário a mais.

Basta abrir uma conta na XP (gratuita), passar um TED para a corretora, procurar o fundo na plataforma e aplicar.

O fundo cobra 0,2% por ano do total investido. E já vem descontado do rendimento.

A XP consegue essa taxa um pouco menor porque movimenta um alto volume de dinheiro. É como comprar título público no atacado.

Na prática, dá na mesma que investir no Tesouro Direto.

Fundo DI do BTG Pactual Digital

BTG Pactual Digital Tesouro Selic Simples FIRF

Outro fundo que repassa o dinheiro do investidor ao Tesouro Nacional.

A vantagem deste é ser de graça, literalmente. O investidor não paga a taxa do Tesouro, pois está tratando com o banco, que por sua vez não cobra nada.

O BTG Pactual é o maior banco de investimentos da América Latina. Pelo volume de dinheiro movimentado, consegue negociar taxas operacionais menores com o Tesouro, e não tem dificuldade de absorver os custos.

Certamente oferecem o produto sem cobrar para atrair mais clientes à sua plataforma. Todos ganham.

Disponível no aplicativo BTG Pactual Digital (Google Play e Apple Store).

Fundo DI da Órama Investimentos

Órama DI Tesouro FIRF Simples LP

Igual ao da XP e do BTG. Porém, está disponível apenas na Órama, outra corretora de investimentos digital gratuita. O procedimento é o mesmo.

O investimento nesse fundo é quase gratuito.

A Órama também aboliu a taxa cobrada do cliente (para entrar na briga com alguém…). Mas como ela não é banco, não tem como evitar, ainda, uma taxinha de 0,034% ao ano.

Onde NUNCA investir nenhum centavo

Para não ser injusto com a poupança, vou deixar um alerta sobre outro péssimo investimento.

Alguns bancos grandes, famosos e inescrupulosos criam produtos que só dão dinheiro a eles mesmos, chegando a corroer substancialmente o rendimento do cliente.

Imagine se eu te prometo um rendimento de 6,5% ao ano (igual ao Tesouro SELIC), mas cobro uma taxa de 4% ao ano do capital investido…

São propostas indecentes como essa que povoam as metas dos nossos gerentes, nos grandes bancos.

Para quem não entende de investimento e desconhece as opções disponíveis, isso vira de proposta indecente para um assalto, concorda?

Se você investir num Fundo DI/SELIC, por favor, não se conforme em pagar mais do que 0,2% de taxa de administração. No caso de um CDB, o rendimento mínimo aceitável é de 100% do CDI. Para as LCI/LCA, um rendimento de 80% do CDI é o mínimo para manter a decência.

Como LCI e LCA são isentas do Imposto de Renda, alguns bancos pagam um rendimento um pouco menor nelas.


Este artigo te ajudou?

Por favor, diga-me nos comentários se essas informações te deixaram mais tranquilo(a) com relação a onde investir seu dinheiro.

Se tiver alguma dúvida, por favor, comenta também que eu respondo a todos!