CLT x PJ: Como a inflação os afeta e como se proteger

Inflação: o dragão está solto de novoO que é Inflação e Deflação

No noticiário brasileiro recente, a inflação tem ganhado grande atenção, e não por primeira vez. Na prática, o termo significa “perda de valor da moeda”, quando os produtos e o custo de vida exigem uma quantidade cada vez maior do dinheiro local. Isso ocorre, normalmente, quando o Governo imprime mais dinheiro do que deveria. O efeito tem detalhes que não são o foco do presente artigo.

As teorias da Economia nos ensinam sobre a inflação e sobre o efeito oposto – ou seja, quando as coisas ficam cada vez mais baratas: a deflação, mas este está longe de ser o problema no Brasil. Por incrível que pareça, os dois efeitos são ruins, e governos de todo o mundo tentam evitá-los, buscando a chamada “estabilidade dos preços”.

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), calculado mensalmente pelo IBGE, é o indicador oficial da inflação no Brasil. Para se ter uma ideia, ele apontou um valor relativamente alto em 2015, a saber, 10,67%. Quer dizer: uma compra de supermercado de R$ 100,00 há um ano atrás não pode ser feita hoje com menos de R$ 110,67. Esse número é encontrado à base de pesquisas de preços constantes em todo o país.

Comparando a 2014, ano cujo IPCA ficou em 6,41%, a conclusão é iminente: os preços estão subindo cada vez mais aceleradamente.

A diferença entre ser CLT ou PJ

O desastre afeta em cheio a classe trabalhadora e a população em geral. Os trabalhadores com registro em carteira (CLT) estão expostos a esse mal através do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

FGTS é uma parcela do salário, descontado do pagamento, mas depositado para o governo, que guarda o dinheiro para o cidadão usar quando sair daquele emprego. É uma “reserva para emergências” instituída por lei. Nada mais justo, porém, que o trabalhador receber o valor do seu FGTS aumentado à mesma proporção da inflação, mas isso não tem ocorrido.

Inflação: perda do valor da moedaNas mãos do Governo, o FGTS rende 3% ao ano + TR (menor do que a Poupança e desvinculado do IPCA), um verdadeiro calote.

Já um PJ recebe todo o seu pagamento sem desconto algum, pode separar a quantia que bem entender para reservas de emergência, e também aplicar onde desejar. Em qualquer internet banking é possível ter acesso a fundos de investimento que pagam entre 7 e 10% ao ano. O próprio Governo, através do Tesouro Direto, oferece investimentos com rendimento acima de 14% a. a., ou que pagam o próprio IPCA acrescido de mais juros.

Como se proteger

Se você é PJ, e pretende proteger suas reservas de longo prazo da inflação, sem correr riscos, o ideal é investí-las em títulos que rendam uma taxa baseada no IPCA. Então, é adequado comprar títulos da série Tesouro IPCA+, o qual rende a inflação – seja quanto for – mais uma taxa de juros fixa. Ou seja, além de atualizar, a um ganho (juros reais).

Alguns analistas recomendam não comprar títulos com vencimento além de 2020, pois a capacidade de o Governo honrar essa dívida pode se deteriorar na próxima década.

Finalizando, vale lembrar onde você NÃO deve investir seu dinheiro. Curiosamente, os bancos fazem muitos apelos para esses produtos:

  • Poupança: historicamente, é o investimento que menos rende, e tem ficado bem abaixo do IPCA no cenário atual;
  • Títulos de capitalização: Rende pouco, e você perde se resgatar antes do combinado. Só é negócio para o banco, a menos que você seja sorteado e ganhe um prêmio.

Mas para quem trabalha como CLT e não tem como decidir onde aplicar os recursos do FGTS: No final do ano passado, publicamos um artigo que, inicialmente, visava ajudar trabalhadores PJ nas compras de Natal. Pois eles não tem o benefício do décimo terceiro salário. Mas as dicas ali postadas se aplicam perfeitamente ao contexto de proteção da inflação. Vale a pena dar uma olhada: Décimo terceiro e PJs: 26 dicas financeiras de Natal.

Espero ter ajudado quem enxerga e se preocupa com a crescente ameaça da inflação. De qualquer forma, fica a recomendação de, antes de seguir qualquer orientação desse artigo, prestar atenção à data em que o mesmo foi publicado, e atualizar-se com relação aos valores, índices e taxas do mês em que você está lendo.

PJ x CLT: Como aplicar o seu dinheiro

Organização PJ x CLT

O último post orientou profissionais PJ a se organizarem financeiramente para simularem os mesmos benefícios que um contrato CLT lhes garantiria. Apresentamos uma forma prática de simplesmente guardar parte do salário mensal para, depois de um ano, sacar como se fosse férias ou 13º salário. Ou quando sair do emprego, no caso do FGTS.

Agora, conforme prometido, vamos falar sobre como investir esse dinheiro no banco, para ter alguns ganhos a mais quando resgatar.

PJ x CLT: Como guardar o dinheiro no banco e ter rendimentos
Como guardar seu dinheiro

Ao contrário do que se pensa, não é necessário falar com o gerente do banco, perder tempo na agência nem pegar filas para fazer isso. As aplicações aqui recomendadas podem ser feitas via internet na maioria dos bancos tradicionais.

Primeiro, vamos aos conceitos básicos:

  • Fundo de investimento
    Para os leigos, é como uma segunda conta corrente onde o dinheiro fica guardado e rendendo juros. Na prática, é uma empresa que capta dinheiro de várias pessoas (como eu e você) e faz operações financeiras seguindo regras e políticas claras previamente definidas e aceitas pelos investidores.
  • Aplicação
    Simples ato de aplicar o dinheiro num fundo, deixando-o sob poder dele.
  • Desaplicação ou Resgate
    Quando o investidor toma seu dinheiro, ou parte dele, de volta do fundo.
  • Risco
    As regras de cada fundo determinam o risco das operações. Um fundo que investe apenas em ações em bolsas de valores é considerado de alto risco. Para o nosso caso, vamos ficar com os que investem em títulos atrelados a indicadores como inflação, SELIC (…), os quais não oferecem riscos de perda.
  • Taxa de administração
    Um fundo ganha uma porcentagem (entre 0,5% e 2,5%) dos rendimentos que entregar, e não sobre o capital investido. Quando você consultar seu saldo, verá o valor já com a taxa de administração descontada.
  • Liquidez
    A grosso modo, reflete o quão rápido é aplicar ou resgatar o dinheiro. Há fundos que permitem resgate instantâneo. Já outros, só liberam o dinheiro depois de alguns dias da solicitação.

Para as nossas finalidades, recomendo os fundos de investimento do tipo DI ou RF. Esses nomes são termos técnicos, e não cabe entrar em detalhes aqui. As características dessas modalidades são:

  • Baixo ou baixíssimo risco – pelas operações e regras do fundo, é impossível “perder dinheiro” (rendimento negativo). A pior situação possível seria problemas com a saúde financeira do banco ou no ambiente político, como no Plano Collor; e
  • Liquidez diária – o cliente pode resgatar seu dinheiro quando quiser, recebendo-o no mesmo dia.

Na maioria dos grandes bancos brasileiros, os clientes conseguem fazer aplicações e resgates via internet ou no caixa eletrônico. Para fazer isso, simplesmente, procure pela palavra “Investimentos” no menu do seu bank line. Na primeira aplicação, é perfeitamente normal que o usuário assine virtualmente um contrato com o fundo.

Rendimentos

O objetivo das aplicações aqui tratadas não é deixar ninguém rico, mas sim ensinar ao profissional como guardar suas provisões sem risco de perda.

No cenário atual (Jan / 2016), os fundos DI e RF tem rendido aproximadamente 10% ao ano (0,95 ao mês), lembrando que o Brasil está num momento de juros altos devido à crise econômica.

Para se ter uma ideia de como o Governo administra mal o dinheiro dos trabalhadores, comparemos isso com o rendimento do FGTS: 3% ao ano!

Contra Recomendações

Antes de encerrar, vamos falar um pouco sobre o que um profissional PJ NÃO deve fazer com o dinheiro poupado. Vale lembrar que os bancos (na pessoa dos seus gerentes) tem metas mensais agressivas com produtos que dão dinheiro para o banco, mas não necessariamente para o cliente. Esse é exatamente o caso de:

  • Poupança
    Pelo menos no atual cenário, a Poupança se provou o pior tipo de investimento possível. Para evitar os saques que vem sendo feitos, muitos bancos (principalmente os públicos) estão oferecendo sorteios de prêmios para quem poupa. A menos que você tenha muita sorte, não recomendamos usar a poupança.
  • Títulos de capitalização
    É parecido com um fundo de investimento. Mas o cliente se compromete a aplicar mensalmente um valor, para receber com juros ao final de um período, e ainda concorre a prêmios em dinheiro.O problema é que os juros são substancialmente inferiores ao que qualquer fundo pagaria. E esses juros só são pagos caso o dinheiro fique aplicado até o final do período.
  • Fundos de alto risco
    Fundos cambiais, de ações e multimercados são exemplos daqueles onde pode haver perda do dinheiro investido, devido à natureza das suas operações. Obviamente, não é o ideal para quem só está guardando o dinheiro para o fim do ano.

PJ x CLT: Como organizar o seu dinheiro

PJ x CLT

Apesar de a CLT ter grandes descontos sobre o salário base, o profissional fica livre de organizar suas finanças, pois o Governo o faz. Mas será que as reservas do FGTS não rendem menos do que renderiam no seu banco? Será que a soma de todas as contribuições ao INSS não daria, daqui a 30 anos, um rendimento bem superior à sua aposentadoria?

Se você é um profissional PJ e ainda fica perdido na organização do seu dinheiro ou sobre qual o modo correto de guardá-lo, esse artigo foi feito para você.

PJ x CLT: Cédulas de reais

Organização

De um modo análogo à CLT, propomos que seu salário bruto seja dividido em “provisões” para todos os benefícios trabalhistas. Algumas empresas oferecem 13º e férias aos funcionários PJ; em todo caso, calculemos sobre o montante pago por ano.

Supondo que você ganhe R$ 6.000,00 por mês, ou R$ 72.000 por ano, vejamos:

  • 13º salário: se quiser um salário a mais no Natal, precisaria poupar 1/12 da sua renda cada mês. Neste caso, R$ 500,00.
  • Férias: com ou sem o “descanso remunerado anual” do PJ, caso queira ter um dinheiro extra para fazer uma viagem, comprar um eletrônico ou coisa do tipo, precisaria poupar 1/12 de um terço do salário. Portanto, R$ 166,67.
  • FGTS: É uma espécie de reserva para emergências bancada pelo empregador, a qual fica nas mãos do Governo, e é devolvida ao trabalhador em caso de demissão. Pela CLT, corresponde a 8% do salário base. O PJ pode guardar mais ou menos do que isso, como preferir. No nosso exemplo, R$ 480,00.

Então:

PJ x CLT: Planilha básica para organização financeira de um PJ
Planilha básica para organização financeira de um PJ.

Na verdade, você pode fazer quantas provisões desejar e na porcentagem que preferir. Basta baixar a planilha acima e incluir a sua viagem para a Califórnia, pós graduação, carro, MBA e seus sonhos de consumo. O importante é ter um objetivo para o dinheiro guardado, podendo ser de curto ou longo prazo.

No próximo post, falaremos das formas de se aplicar esse dinheiro no banco, para ganhar uns trocados extras como juros. Vai ser algo levemente mais técnico sobre finanças pessoais. Se você tem interesse e não quer perder, cadastre-se em nossa newsletter! Enviamos dicas e novidades importantes a profissionais PJ.

Calculadoras de salário PJ x CLT

Quem fizer uma busca sobre esse assunto na internet achará diversas ferramentas de cálculo salarial, mas corre o risco de levantar um monte de números e continuar com dúvidas. Por isso, em vez de montar mais uma calculadora PJ x CLT, tratamos de ajudar o profissional a escolher aquela que lhe for mais adequada.

IMPORTANTE:

Mudanças importantes entraram em vigor no Simples Nacional em 2018, e elas devem ser consideradas ao fazer esse cálculo. Para mais informações, veja o artigo abaixo:

Contrato PJ listou as melhores calculadoras da internet, e comentou suas particularidades e gaps. Cada uma das ferramentas abaixo tem suas vantagens e desvantagens: algumas ganham em simplicidade, mas perdem em completude; outras chegam a ser difíceis de usar para leigos, por terem muitos campos.

Planilha AP Info | Cálculo completo

Não é à toa que ocupa há anos o primeiro lugar no Google. Essa ferramenta é a que melhor combina praticidade e riqueza de detalhes.

No painel superior da planilha, o usuário pode entrar com suas informações salariais e, logo abaixo, ver os resultados dos cálculos. No painel inferior consta toda sorte de variáveis que influenciam no cálculo trabalhista, para refinamento do valor encontrado.

Ao usar essa planilha, recomendamos atenção aos seguintes pontos:

Calculadora PJ x CLT - AP Info
Calculadora PJ x CLT do AP Info
  • Impostos PJ: A planilha suporta tanto o Simples quanto o Lucro Presumido. Porém, ela vem apenas com os campos do Presumido preenchidos, e o do Simples vazio. Nós recomendamos que profissionais PJ tenham suas empresas enquadradas no Simples Nacional. Neste caso, é preciso preencher o campo “Simples / DAS”, e apagar as cinco células acima dela (“Contrib. Social…”, “ISS”, “PIS”, “COFINS”, “IRPJ”);
  • GPS / INSS: A planilha tem uma única célula para o cálculo do INSS. Porém, esse cálculo varia conforme o regime de tributação da empresa. Não está claro qual cálculo está sendo feito. De qualquer forma, o INSS é um encargo opcional, e corresponde a R$ 88,00 atualmente (indexado ao salário mínimo vigente).

Caso precise de uma Contabilidade para PJs, sua demanda é muito simples e nós sabemos lhe ajudar!

UOL Economia | Super objetiva

Para quem só quer uma conta de padaria afim de ter noção da diferença entre os regimes CLT e PJ, a calculadora da UOL é a melhor ferramenta. Ela só peca em um detalhe: foi feita em 2011, e ainda trabalha com números e leis da época:

Calculadora PJ x CLT - UOL Economia
Calculadora PJ x CLT – UOL Economia
  • Os valores de cálculo do IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física) estão visivelmente desatualizados. O piso, segundo a página, é de R$ 1.566,61; atualmente, está em 1903,98. As outras faixas também não coincidem com os valores atuais;
  • A matéria que consta na página afirma que “profissões como dentista, advogado ou engenheiro (…) não podem estar no Simples”. Isso já foi verdade; hoje, qualquer atividade pode entrar no Simples Nacional. Apesar de todos os problemas, há um núcleo de competência e boa vontade política trabalhando em prol das micro e pequenas empresas brasileiras.

Apesar desse gap, a ferramenta é ótima para fazer comparações rápidas, e o desvio é bem pequeno. Na parte inferior da página, fica bem claro “o quanto vai para o bolso no mês” e “quanto é o salário real” (com benefícios e verbas), para cada modalidade.

Se estiver buscando Contabilidade para PJs, criamos um serviço adaptado para sua realidade a preço justo!

Conta Azul | Para bater o martelo

A planilha criada pela empresa de software Conta Azul não deixa a desejar na objetividade nem no visual. Ademais, ela é a única que ajuda a calcular o valor das férias remuneradas do PJ, caso tenha esse benefício.

Seu maior diferencial é o apoio à decisão: O campo “É MELHOR SER” afirma qual contratação será mais lucrativa. Também há uma comparação quantitativa entre as duas modalidades, chegando ao ponto de mostrar a porcentagem de diferença entre elas.

Recomendamos atenção aos seguintes pontos:

Calculadora PJ x CLT - ContaAzul

  • Não está claro a data das alíquotas utilizadas. Por esse motivo, pode haver pequenos desvios no IRPF;
  • O campo “Pró-labore…” vem com o valor de 300,00. Porém, o salário mínimo atualmente é de 788,00, e esse encargo é opcional;
  • A planilha aparenta fazer um cálculo somente para empresas enquadradas Lucro Presumido, dada a existência de IR, COFINS, PIS, CSLL, ISSQN e INSS PJ. Contudo, para fazer um cálculo sob regras do Simples Nacional, sugerimos apagar todos esses campos, e inserir o valor “6” na célula “ISSQN (%)”, conforme a sua carga tributária mensal.

Saiba mais sobre Contabilidade para PJs. Serviço e preço adaptados exatamente para o seu perfil!

OZAI | Partindo do líquido, objetivamente

Quando o problema for definir a remuneração bruta, partindo do salário líquido desejado, esta é a ideal. Dado um valor, ela calcula qual o salário bruto necessário para o funcionário embolsar a quantia, nas modalidades CLT, PJ e Autônomo.

Calculadora PJ x CLT - OZAI
Calculadora PJ x CLT – OZAI

Basta digitar o salário líquido e pressionar ENTER. O campo relacionado ao Simples Nacional, neste caso, só repercute nos gastos do contratante, pois a página calcula a carga tributária para os dois lados. Só não está claro se as alíquotas estão ou não atualizadas.

Salários PJ x CLTApesar da confusão que podem gerar, todas elas são muito úteis para orientação e ponderação, principalmente quando se está diante de um momento decisivo. Para quem foi contratado como PJ, o próximo passo é abrir ou regularizar sua firma. É nesse momento que recomendamos a assessoria de um bom escritório de contabilidade. A função dele será, além dos trâmites burocráticos, orientar e adaptar seus clientes toda vez que houver mudanças na lei. Assim, o profissional pode ocupar-se de seu trabalho e carreira sem preocupações que fogem à sua área de competência.

Contrato PJ mantém parceria com o único escritório no Brasil especializado em profissionais PJ. Saiba mais clicando aqui! Ou entre em contato: